MARCOS DE PAULA/Estadão
MARCOS DE PAULA/Estadão

Aécio cobra posição de Dilma sobre compra de Pasadena

"Está faltando uma palavra da presidente sobre esse caso", afirmou candidato

ROBERTA PENNAFORT, Agência Estado

25 de julho de 2014 | 18h25

Em ato de campanha na Favela de Vigário Geral, na zona norte do Rio, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, cobrou nesta sexta-feira, 25, um posicionamento da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, sobre os prejuízos da Petrobras com a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2006.

"Acho apenas curioso que os diretores sejam responsabilizados e os membros do conselho (de Administração da empresa, à época comandada por Dilma) tenham tido tratamento diferenciado. Todos devem prestar esclarecimentos. Está faltando uma palavra da presidente sobre esse caso", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAécio NevesRioPasadena

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.