Aécio chama medidas de Dilma de 'pacote de desespero'

O candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves, classificou as medidas que serão anunciadas nesta quarta-feira, 18, pela presidente Dilma Rousseff (PT) como um "pacote de desespero". "O setor produtivo tem a sensação de que essa é uma agenda muito mais eleitoral. Confiança é um ativo valioso e quando se perde, é difícil recuperar. Esse é um pacote de desespero".

PEDRO VENCESLAU, ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

18 Junho 2014 | 12h52

A presidente Dilma se reúne na tarde desta quarta-feira, no Palácio do Planalto, com empresários de várias áreas para anunciar medidas de apoio à indústria. O encontro é também uma tentativa de aproximação política com um dos setores mais críticos da política econômica de seu governo.

Na reunião do Fórum Nacional da Indústria, que foi transferida da sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para o Planalto a pedido de Dilma, a presidente deve atender parte das reivindicações feitas pelo setor produtivo no fim de maio e sinalizar com medidas futuras, num eventual segundo mandato.

Mais conteúdo sobre:
EleiçõesAécioDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.