Aécio aposta em alianças regionais com o PMDB

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse ontem que PMDB e PSDB possuem uma "proximidade natural" majoritária nos Estados. Ele reafirmou que trabalha para ampliar alianças e garantir palanques regionais fortes para um presidenciável tucano. "Nós fizemos aí uma contabilidade. Há proximidade natural maior do PMDB com o PSDB em mais Estados do que há essa harmonia com o PT", observou Aécio, que disputa com o governador de São Paulo, José Serra, a indicação do partido.Com o fim da verticalização - que impedia alianças estaduais diferentes das concretizadas na disputa presidencial -, o mineiro acredita que nas eleições de 2010 vão prevalecer os interesses regionais. "Acho que o PSDB tem boas chances de apresentar alianças, além do Democratas e do PPS - que representam o núcleo de nossa ação de governo -, com o PMDB em um número muito expressivo de Estados." Ao comentar notícia de que o ministro das Comunicações, Hélio Costa, estaria cotado para ser vice de uma chapa encabeçada pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, Aécio disse não acreditar em decisões formais até o fim do ano. O PMDB já lançou a pré-candidatura de Costa ao Palácio da Liberdade. O ministro lidera as pesquisas de intenção de voto e busca o apoio de Aécio ou aliança com o PT. ''LASTRO ELEITORAL'' Aécio reiterou que a escolha do candidato tucano à Presidência deve ser feita sem "açodamento". Para ele, o PSDB está no "tempo absolutamente correto". "Lá o governo busca construir candidatura que não tem lastro eleitoral. No nosso campo, as candidaturas têm já espaço eleitoral", ressaltou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.