Aécio aponta 'descaso' da Casa Civil com ampliação do metrô

Governador acusa governo federal de ser 'omisso' em diversos projetos de Minas Gerais

Eduardo Kattah, de O Estado de S. Paulo,

09 de setembro de 2009 | 14h47

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse nesta quarta-feira, 9, que o governo federal está devendo uma ação mais consistente no estado. O mineiro apontou "omissão" e "descaso" da Casa Civil na proposta de uma Parceria Público-Privada (PPP) para a ampliação do metrô da capital; cobrou posicionamento da Infraero no projeto de ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins; reclamou da falta de investimento federais em rodovias que cortam o Estado e da omissão do governo no repasse de recursos provenientes da Lei Kandir.

 

Pré-candidato do PSDB à presidência nas eleições de 2010, Aécio vem defendendo que sejam feitas prévias para se escolher o candidato tucano. As declarações vem em resposta a setores do partido que pedem que José Serra, governador de São Paulo, seja escolhido de forma direta pelo liderança do partido para concorrer a presidente.

 

Pesquisas

 

Aécio também falou sobre a pesquisa CNT/Sensus. Para o governador ela não muda o cenário da disputa interna pela indicação como presidenciável do PSDB em 2010. O mineiro classificou o resultado como positivo para as oposições e preocupante para o governo.

 

No levantamento divulgado ontem, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), mantém a liderança, enquanto o índice da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff - virtual candidata petista - recuou na simulação de segundo turno. Nos cenários em que é o candidato tucano, Aécio aparece atrás de Dilma tanto no primeiro quanto no segundo turnos.

 

"Não muda o cenário (da disputa entre ele e Serra pela indicação do partido). Eu digo que é uma boa largada para as oposições", disse, observando que até o fim do ano o PSDB deverá decidir o instrumento que será utilizado para a definição do candidato. "Se as prévias - que ainda me parece o mais apropriado - ou um conjunto de análises que inclua também as pesquisas eleitorais, mas leve em consideração outros aspectos, como baixo índice de rejeição, a capacidade de aglutinação, o potencial de crescimento".

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
AécioGoverno Federalomisso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.