Aécio aplaude Temer e critica Inocêncio

O líder do PSDB na Câmara, deputado Aécio Neves (MG), disse há pouco, em entrevista coletiva, que o ato do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), que reconhece o PSDB como o partido majoritário e, por isso, com a prerrogativa de indicar o sucessor na presidência da Casa, caracteriza a candidatura dele (Aécio) como uma escolha da instituição. "A decisão de Temer confirma que o PSDB é a maior bancada (da Câmara) e que, em nenhum momento, desde fevereiro do ano passado, deixou de ser o partido majoritário", afirmou o líder tucano. Ele lamentou a decisão do líder do PFL, deputado Inocêncio Oliveira (PE), de concorrer à sucessão de Temer como candidato avulso. Segundo Neves, o candidato do PFL se dispõe, com isso, à "desobediência e traição" às regras internas do Legislativo. O tucano considerou que Inocêncio, no momento em que não estimula o respeito às regras que privilegiam o partido majoritário, "se afasta da Presidência" da Câmara. Afirmou, porém, que não vai recorrer para contestar a determinação do pefelista de disputar a Presidência como candidato avulso. Sobre a decisão de Temer, Aécio Neves disse ainda: "O respeito institucional que o PSDB sempre pregou está sendo valorizado". (Cida Fontes)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.