Aécio afirma que deixa governo de MG no início de 2010

Governador de MG cometeu um deslize nesta 4ª e reforçou pretensão de disputar Planalto daqui a dois anos

REUTERS

19 de março de 2008 | 16h24

Cotado como um dos possíveis candidatos à sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições presidenciais em 2010, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), cometeu um deslize nessa quarta-feira que reforçou sua pretensão de disputar o Planalto daqui a dois anos.  Veja Também:  Pimental fala à TV Estadão sobre aliança PSDB-PT Alencar e Costa fazem ofensivaApós o lançamento do Museu das Minas e do Minério, localizado a praça da Liberdade, em Belo Horizonte, Aécio afirmou que deixaria o governo do Estado no início de 2010, antes do fim do seu mandato de governador e dentro do prazo de desincompatibilização determinado pela lei eleitoral para os governantes que desejem disputar as eleições. "Eu quero, antes de deixar o governo de Minas Gerais no início de 2010, deixar todas as intervenções na praça da Liberdade prontas, inauguradas e abertas ao público", afirmou a jornalistas o governador de Minas Gerais. Aécio disputa com o governador de São Paulo, José Serra, a preferência do PSDB para se candidatar à sucessão de Lula.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAAECIOCANDIDATO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.