Aécio admite que candidatura de Alckmin poderia estar melhor

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), antecipou sua chegada a Brasília e participa, na noite desta segunda-feira, de reunião convocada pelo PSDB para avaliar a estratégia de campanha do pré-candidato do partido à presidência da República, Geraldo Alckmin. Ao chegar à sede do PSDB, na capital federal, onde conversa com o presidente do partido, senador Tasso Jereissatti (CE), Aécio Neves admitiu que "a situação (da pré-candidatura Alckmin) poderia estar melhor." Inicialmente, estava prevista para esta terça-feira a chegada de Aécio a Brasília para uma reunião de governadores de Estados exportadores.O governador mineiro recomendou aos tucanos, porém, que evitem a ansiedade: "Temos que ter muita serenidade com essa história do ´tem que subir nas pesquisas´ ", disse Aécio, referindo-se ao fato de Alckmin permanecer estagnado nas pesquisas de intenção de voto. "Nossa estratégia é para que o candidato esteja competitivo em junho", afirmou o governador.Ele disse não ter dúvidas de que Alckmin vai crescer nas intenções de votos e que isso acontecerá no momento em que os palanques regionais estiverem estruturados e quando os prefeitos estiverem vinculados às campanhas. "Neste momento, nós vamos polarizar fortemente com o Lula. Eu não tenho receio do Garotinho", afirmou o governador mineiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.