Jefferson Rudy/Divulgação
Jefferson Rudy/Divulgação

Aécio acusa governo de ter atuado para incluir oposição na lista de Janot

Presidente do PSDB diz considerar 'homenagem' pedido de arquivamento contra ele na Lava Jato; questionado sobre como governo poderia ter influenciado tucano não respondeu

Andreza Matais, O Estado de S. Paulo

04 de março de 2015 | 17h31


Brasília - O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), acusou nesta quarta-feira, 4, o governo de ter atuado para incluir a oposição na lista dos políticos acusados de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobrás. O nome do senador foi citado pelo delator da Operação Lava Jato, Alberto Youssef, mas o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, considerou que não havia indícios para abertura de inquérito e sugeriu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento do caso envolvendo o tucano.

"Recebo como uma homenagem o arquivamento. Foram infrutíferas as tentativas de setores do governo de envolver a oposição na investigação", disse. Questionado sobre quem do governo teria atuado junto aos investigadores para prejudicá-lo, o senador não respondeu. 

Aécio afirmou que não sabe de nada a respeito das citações ao seu nome no processo da Lava Jato e disse não ter interesse em se informar. O senador disse ainda que não foi comunicado pelo procurador Rodrigo Janot de que seu nome havia sido mencionado.

Nesta quarta o ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, rechaçou a tese de influência do governo nas investigações e disse que o Planalto não tem interesse em desestabilizar o Congresso.  "Não há absolutamente nenhuma possibilidade de o governo incluir ou tirar alguém da lista. Até porque isso significaria fazer uma especulação de que o Ministério Público possa ser influenciado e não teria autonomia e independência", ressaltou o ministro.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Lava JatoAecio NevesPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.