Aécio acusa Dilma de desrespeitar Minas Gerais

'Por quatro vezes, em quatro momentos distintos, ela (Dilma) esteve em Minas para anunciar as mesmas propostas', disse o presidente do PSDB sobre o que chamou de enceação e desrespeito

João Domingos e Erich Decat, Agência Estado

20 de agosto de 2013 | 19h01

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), acusou a presidente Dilma Rousseff de "desrespeito com Minas Gerais e com os mineiros" por, segundo ele, ter voltado ao Estado para lançar o PAC das Cidades Históricas pela quinta vez. "Eu gostaria que a presidente Dilma pudesse ter pelos mineiros pelo menos o respeito que demonstrou ter pelo ET de Varginha", afirmou o senador, que é pré-candidato à sucessão presidencial no ano que vem.

Dilma esteve na tarde desta terça-feira, 20, em São João del Rei, berço político da família do senador, para lançar o projeto que prevê a liberação de R$ 1,6 bilhão em três anos para a recuperação de bens tombados em 44 cidades de 20 Estados. O programa já havia sido divulgado por seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas não avançou. "É surpreendente o que ocorreu", disse Aécio. "Ela (Dilma) lançou pela quinta vez o mesmo programa anunciado pela primeira vez em 2009, quando eu era governador do Estado e o presidente Lula, presidente da República".

"Por quatro vezes, em quatro momentos distintos, ela (Dilma) esteve em Minas para anunciar as mesmas propostas. Acho que um Estado que tem demandas tão graves e tão sérias mais uma vez assistiu a essa encenação, um desrespeito", acrescentou. No início do mês, ao passar por Varginha, onde uma lenda diz que a cidade convive com extraterrestres, Dilma afirmou "ter muito respeito pelo ET de Varginha", durante entrevista concedida à Rádio Vanguarda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.