Aécio acredita na criação de CPI

O presidente da Câmara dos Deputados, Aécio Neves (PSDB-MG), afirmou hoje estar convencido de que a CPI da Corrupção deverá ser mesmo criada. "Estou vendo que a cada dia fica mais difícil segurá-la", afirmou. "E o meu papel é instalá-la e garantir as condições para que funcione adequadamente." Aécio afirmou ter informações de que a oposição realmente já tem o número de assinaturas de parlamentares necessárias à instalação da CPI, mas pediu responsabilidade, para que não se assista apenas "a uma grande pirotecnia política". O deputado declarou que pretende trabalhar para que a investigação não pare a Câmara. "A minha grande preocupação, neste instante, é não permitir que essa crise adentre o Salão Verde da Câmara dos Deputados, ela está hoje localizada no Senado", afirmou. "Por isso, o meu esforço é exatamente uma definição da agenda com muito vigor. Começaremos esta semana e daqui para a semana que vem, com o projeto que restringe o uso de Medidas Provisórias por parte do governo federal, uma etapa fundamental para a recuperação da própria função originária da Câmara dos Deputados." Aécio declarou ainda não ser favorável ao fim do voto secreto nas decisões sobre vetos do Poder Executivo. "Para a derrubada de vetos, o voto secreto acaba sendo uma defesa do Parlamento, da sociedade, contra ações do governo, contra pressões do governo. Portanto, aquilo que pode, num primeiro instante, parecer um grande avanço, na verdade pode conter algumas distorções."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.