Advogados terão proteção contra denúncias

O presidente do Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados de São Paulo (OAB-SP), o advogado Raul Haidar, baixou uma resolução que cria uma assessoria jurídica para proteger advogados atingidos por denúncias infundadas. "Com a assessoria, o advogado terá um suporte maior para mover processos por danos morais ou mesmo criminais. Além disso, examinaremos com mais rigor as queixas contra advogados", explicou.Segundo Haidar, o principal objetivo da assessoria é dar mais agilidade ao andamento dos processos, já que em média, 70% deles são infundados. O advogado acrescentou que o Tribunal de Ética pretende julgar, a partir de março, pelo menos 1,2 mil processos por mês ao invés dos cerca de 700 que são julgados atualmente.De acordo com dados divulgados pela assessoria de imprensa da Ordem, a OAB-SP recebe cerca de 30 representações diárias de clientes apontando infrações éticas praticadas por advogados. Por mês, são cerca de 600 e, por ano, 7,2 mil representações. Desse total, um terço é arquivado imediatamente porque as alegações não têm fundamento ou são anônimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.