Advogados terão 10h para defesa no caso do mensalão

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Ellen Gracie, disse que foi reservado um tempo de dez horas para os advogados de defesa no julgamento sobre pedido de abertura de processo contra os envolvidos no esquema do mensalão. "Não tem muita coisa para inventar. Não pode haver tratamento desigual", disse. Em entrevista após uma reunião preparatória para o início da discussão amanhã, Ellen Gracie disse esperar que o julgamento ocorra com absoluta tranqüilidade. O primeiro a fazer a defesa em plenário será o advogado José Luiz Oliveira Lima, do ex-ministro da Casa Civil e deputado cassado José Dirceu. Ellen Gracie disse esperar que o julgamento termine até sexta-feira. Adiantou, porém, que já foi reservada uma sessão de segunda-feira caso o trabalho seja prolongado. "Trata-se de um julgamento extenso e complexo não só pela relevância, mas pelo número de acusados, que são 40", afirmou. A presidente do Supremo informou que na reunião foram estabelecidas regras de comportamento. Ela evitou dizer se, no caso de empate, apresentará voto de Minerva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.