Advogados públicos encerram greve

Em greve desde 17 de janeiro, os servidores da Advocacia-Geral da União e outras categorias de advogados públicos federais decidiram voltar ao trabalho segunda-feira. A decisão foi motivada pela decisão do Supremo Tribunal Federal que permitiu ao Ministério do Planejamento cortar o salário dos grevistas. Com vencimentos entre R$ 9 mil, iniciantes, e R$ 15 mil, a categoria reivindicava aumento para R$ 11 mil e R$ 18 mil, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.