Advogados elaboram recurso pedindo liberdade de Bové

A advogada do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Soraia Mendes, informou há pouco que foi preparado um habeas-corpus preventivo com o objetivo de assegurar o direito de livre movimentação do ativista francês José Bové, que encontra-se detido na sede da Polícia Federal, em Porto Alegre. Ela explicou que esta medida foi preparada pois existe ameaça ao direito do líder camponês. O recurso levará as assinaturas do advogado Jacques Alfonsin e dos procuradores da República Domingos da Silveira e Marcelo Veiga Beckhausen. Os advogados vão apresentar a medida diretamente ao presidente do Tribunal Regional Federal da quarta região, Fábio Bittencourt da Rosa, informou a advogada. O ativista francês é acusado de participar da destruição, juntamente com membros do MST, de uma plantação de soja transgênica na última sexta-feira, na cidade gaúcha de Não-Me-Toque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.