Jane de Araújo/Agência Senado
Jane de Araújo/Agência Senado

Advogados e intelectuais assinam carta em defesa de jornalista da 'Folha'

Patrícia Campos Mello foi alvo de insultos durante sessão da CPMI das Fake News

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2020 | 21h04

Um grupo de advogados e intelectuais assinou uma carta em "irrestrita solidariedade" à jornalista da Folha de S.Paulo, Patrícia Campos Mello, alvo de insultos durante uma sessão na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News na última terça-feira, 11. A carta critica que a "mentira, a discriminação e a misoginia sejam usadas como armas para atacar a liberdade de consciência, a liberdade de informação, a igualdade e o direito à honra."

O grupo ainda apela para que o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), "tome providências exemplares para conter episódios como esse."

O caso ganhou repercussão nacional quando, durante a sessão da CPMI, o depoente Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, disse que a jornalista “queria sair” com ele em troca de informações para uma reportagem.

Posteriormente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) comentou as acusações de Hans, dizendo não duvidar que Patrícia “possa ter se insinuado sexualmente, como disse o senhor Hans, em troca de informações para tentar prejudicar a campanha do presidente Jair Bolsonaro."

Carta

"Indignados com a mentirosa e covarde agressão de que foi vítima a jornalista Patrícia Campos Mello, os cidadãos brasileiros que esta assinam vem prestar-lhe irrestrita solidariedade. Independente do fato de ser uma das mais brilhantes e respeitadas em sua área de trabalho, é intolerável que a mentira, a discriminação e a misoginia sejam usadas como armas para atacar a liberdade de consciência, a liberdade de informação, a igualdade e o direito à honra, atributos garantidos a todos e a todas na Constituição de 1988. Ao mesmo tempo, apelamos ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, para que tome providências exemplares para conter episódios como esse, em que ódio e falsidade tentam turvar o sadio combate democrático de ideias."

Arlene Clemesha

Antonio Correa de Lacerda

Antonio Lavareda

Christiana Mariani da Silva Telles

Daniela Francisca Martins

Eduardo Muylaert

Emerson Kapaz

Etel Frota

Gaudencio Torquato

João Marcelo P. Alves

José Álvaro Moisés

Luciana Gerbovic

Marcos da Costa

Marina Coelho de Araujo

Ricardo A. Silveira

Ricardo de Souza Kuchenbecker

Ricardo Sennes

Rubens Figueiredo

Solange Reis Ferreira

Tais Gasparian

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.