Advogados de Janene questionam buscas da PF em escritório

Advogados do deputado federal José Janene questionaram no Supremo Tribunal Federal (STF) a realização de operação de busca e apreensão no escritório do político no Paraná e na casa da família. De acordo com a defesa, a operação somente poderia ser realizada após determinação do STF, que é o tribunal pelo qual tramitam inquéritos e processos contra parlamentares. A ordem partiu de um juiz federal de Curitiba. No entanto, o ministro do STF Cezar Peluso rejeitou o pedido dos advogados para que fosse suspensa a operação.Nesta quinta-feira, a PF recolheu documentos no escritório do deputado, em Londrina, como parte de uma operação contra a lavagem de dinheiro derivada do ´valerioduto´ - esquema operado pelo empresário Marcos Valério de Souza para distribuir propina a parlamentares da base aliada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.