Advogados da União e procuradores fazem manifestação por aumento

Um grupo de advogados da União e procuradores federais realizou, diante do Palácio do Planalto, por volta das 12h30 uma manifestação por aumento salarial e melhoria na estrutura da Advocacia Geral da União. O grupo, composto por cerca de 400 pessoas, segundo líderes do movimento, e por 150, na estimativa da segurança da Presidência, chegou a interromper o trânsito na pista entre o Palácio e a Praça dos Três Poderes, causando congestionamento e buzinaço no local por alguns minutos. Os manifestantes ficaram ao lado da rampa de acesso ao Palácio. O presidente do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional, Sérgio Luiz Rodrigues, disse que os advogados e procuradores realizarão, hoje e amanhã, uma paralisação de suas atividades por 48 horas e, amanhã, a categoria vai discutir a possibilidade de uma greve. Eles reclamam da estrutura dos órgãos em que trabalham e da remuneração que recebem.Segundo Rodrigues, um advogado da União em início de carreira recebe R$ 3.500,00 o que, segundo ele, é salário equiparado ao de nível técnico no serviço público federal. Ele defende, também, a autonomia orçamentária da AGU para possibilitar um melhor plano de carreira. "Somos os filhos bastardos do governo, que só quer olhar o quintal do vizinho", afirmou Rodrigues, apontando para o prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), onde, segundo ele, os salários são maiores. Ele calcula que 4.000 advogados atuam em todo o País na Procuradoria da Fazenda, na Advocacia Geral da União, na Procuradoria Federal e na Defensoria Pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.