Advogado diz que Duda já esperava denúncia ao STF

A denúncia do procurador-geral da República Antonio Fernando Souza contra os envolvidos do chamado "mensalão" não causou nenhuma surpresa a Duda Mendonça, conforme garantiu nesta terça-feira, na capital baiana, o advogado do publicitário Tales Castelo Branco. "Já era esperado pois trata-se de uma conseqüência inevitável da própria confissão que ele havia feito na CPMI (dos Correios)."Duda foi acusado por Souza de lavagem de dinheiro e de manter conta no exterior sem declarar ao Imposto de Renda. "No momento oportuno vamos demonstrar que não houve lavagem de dinheiro e aí haverá a necessidade de se fazer uma defesa técnica perante o Supremo Tribunal Federal", declarou o advogado, que está preparando a defesa preliminar requerida pelo STF a ser encaminhada num prazo de 15 dias. Praia e solCom escritório na capital paulista, Castelo Branco contou que vai aproveitar o feriado da Semana Santa para estudar a peça de acusação numa praia da Bahia. "Esse sol vai me ajudar", brincou. Ele informou que Duda Mendonça viajou para a fazenda dele no Pará.O advogado não tem dúvida que o STF vai acatar a denúncia, pois isso é praxe e aproveitou para elogiar o trabalho do procurador Souza, qualificado de "criterioso" pelo fato dele ter separado o publicitário "de toda a organização criminosa aludida na denúncia". "Ele (Duda) não foi denunciado por formação de quadrilha, só por manter conta no exterior sem o preenchimento de exigências legais e acusado de lavagem de dinheiro", explicou Castelo Branco, admitindo que a acusação de manter conta no exterior é correta, mas a de lavagem não, como pretende provar no STF."Duda recebeu dinheiro do seu trabalho no exterior por ter sido uma condição imposta (pelo empresário Marcos Valério) e ele aceitou, já tendo regularizado a situação com o fisco, pagando o tributo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.