Advogado de empresa citada por Vedoin nega irregularidades

O advogado da Delta Veículos Especiais Ltda., de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, Carlos Alexandre Lorga, negou que a empresa tenha cometido irregularidades em licitações para fornecimento de ambulâncias para prefeituras. Ela foi citada no depoimento do empresário da Planam, Luiz Antônio Trevisan Vedoin, como participante do esquema. O advogado disse não poder comentar o depoimento por não ter detalhes.De acordo com o advogado, a Delta participava realmente de licitações e utilizava os serviços do escritório de advocacia de Lorga para tentar impugnar alguns editais, com o intuito de corrigir distorções, que poderiam estar direcionando a concorrência para uma determinada empresa."Estamos fazendo uma coleta da documentação", acentuou. Segundo ele, não há qualquer bloqueio de bens contra a empresa, que continua funcionando e "tenta sobreviver dentro desse contexto", ressaltou.Segundo ele, a empresa foi envolvida em razão da ligação com Sinomar Martins Camargo, ex-genro do sócio da Delta Adalberto Testa Netto e pai da outra sócia, Muriel Rezende Camargo. Sinomar, que teve negócios com a família Vedoin, foi quem montou a Delta e é o diretor comercial. Ele teve prisão decretada, mas está foragido. Quem também teve a prisão decretada foi Testa Netto. Ele já está solto, beneficiado por habeas-corpus.De acordo com o advogado de Testa Netto, Henrique Rezler, no mandado de prisão não estava individualizado seu envolvimento. Mas ele nega que o cliente tivesse qualquer comprometimento com as irregularidades investigadas.Lorga disse que Testa Netto acabou envolvido por ter, numa certa época, emprestado o cartão de crédito ao sogro, que estaria impossibilitado de movimentar contas por algum problema fiscal. Ele acredita que, em razão da convivência que Sinomar tinha com Vedoin, alguma operação possa ter sido feita utilizando-se o nome do sócio da Delta. A empresa trabalha com adaptações de veículos para usos especiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.