Advogado de Chicaroni nega ligação de lobista com Abin

Alberto Carlos Dias, advogado do lobista Hugo Chicaroni, disse hoje que a informação de que seu cliente prestaria serviços à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) não é verdadeira. "Na verdade, há uma confusão", afirmou. "O senhor Humberto Braz, em suas declarações, disse que em uma oportunidade sentiu-se perseguido e na abordagem os ocupantes do carro identificaram-se como agentes da Abin", disse.Ontem, Renato de Moraes, o advogado de Braz - ex-presidente da Brasil Telecom -, afirmou que Chicaroni teria sido apresentado a seu cliente como prestador de serviço terceirizado da Abin. De acordo com sua versão, Braz teria sido alvo de uma campana da Abin e teria buscado esclarecer a história com Chicaroni. A Abin negou ontem que trabalhe com empresas terceirizadas e que tenha tentado aproximação com Humberto Braz por meio de Chicaroni.Hoje, ao chegar à 6ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo, o advogado Renato de Moraes disse que iria pedir ao juiz Fausto Martins De Sanctis esclarecimento sobre a informação de que Chicaroni prestaria serviços à Abin. Entretanto, na saída dos interrogatórios, o advogado Alberto Carlos Dias afirmou que "não procede a informação de que Chicaroni faça parte do corpo da Abin".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.