Advogado de caseiro e partidos se mobilizam contra violação de sigilo

O advogado Wlício Chaveiro Nascimento protocolou representação na Procuradoria Geral da República no Distrito Federal pedindo a imediata instauração de inquérito policial para identificar os responsáveis pela quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa. Os partidos também estão se mobilizando recorrendo ao Ministério Público ou à CPI dos Bingos.Nascimento entregou uma cópia do documento ao coordenador jurídico da Procuradoria, Manoel Messias. Na representação, Wlício Nascimento pede que a Caixa Econômica Federal e o Banco Central sejam instados a fornecer informações sobre quem teve acesso às informações bancárias de Francenildo, bem como de que forma, onde e quanto conseguiram essas informações e a quem mais foram repassadas, além da revista Época. O advogado afirma na representação que é necessário que a Polícia Federal forneça informações a respeito dos procedimentos efetuados durante o período em que o caseiro ficou sob os seus cuidados. Os policiais pediram a Francenildo seu cartão bancário.Depois de prestar depoimento à CPI dos Bingos, confirmando que o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, freqüentava a casa alugada por amigos de Ribeirão Preto,onde era feita distribuição de dinheiro e festas, Francenildo teve seu sigilo violado, com a publicação do saldo de sua conta poupança na Revista Época.Nascimento observa que a divulgação dos extratos da conta bancária deixou Francenildo "em situação extremamente constrangedora e vexatória" e o obrigou a revelar questões de ordem estritamente particular, como a condição de filho bastardo de um empresário do Piauí, que efetuou depósitos de dinheiro em sua conta com objetivo de evitar que ele ajuizasse uma ação de investigação de paternidade.AçõesAlém do advogado, partidos políticos se movimentam em busca da apuração do caso. O PFL vai ingressar com representação no Ministério Público Federal pedindo a investigação da participação do ministro da Fazenda, Antonio Palocci e do presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), na violação da conta bancária de Francenildo dos Santos Costa.O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) apresentou requerimento à CPI dos Bingos para que a Polícia Federal seja acionada a iniciar um inquérito para identificar os responsáveis pela quebra ilegal do sigilo. Já o PPS vai apresentar representação criminal. O pedido será feito na Procuradoria da República no Rio de Janeiro. Na representação, o partido vai questionar o motivo de a Polícia Federal ter pedido o cartão bancário de caseiro da mansão da "República de Ribeirão Preto" quando ele esteve no órgão para depor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.