Advogado de Braz pedirá à Justiça dados sobre Chicaroni

O advogado de Humberto Braz, Renato de Moraes, informou hoje que vai pedir ao juiz Fausto Martins De Sanctis, da 6ª Vara Criminal da Justiça Federal, esclarecimento sobre a informação de que Hugo Chicaroni prestaria serviços à Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A tese foi citada ontem por ele, mas a Abin informou que o órgão não trabalha com serviços terceirizados nem fez nenhuma tentativa de aproximação a Humberto Braz, por meio de Hugo Chicaroni.Segundo o advogado de Humberto Braz, que falou com a imprensa ao chegar à 6ª Vara Criminal da Justiça Federal para os interrogatórios de Daniel Dantas e Hugo Chicaroni, seu cliente teria sido apresentado a Chicaroni porque ele seria um prestador de serviços terceirizados à Abin. "Nós vamos ter que pedir para o juiz oficiar para que isso seja esclarecido", disse Moraes, acrescentando que esse pedido será feito formalmente, através de requerimento.De acordo com ele, a informação de que Chicaroni prestaria serviços para à Abin "foi só um comentário com o próprio Humberto Braz nesse sentido de que ele (Chicaroni) prestaria, através de uma empresa, dele ou de um sócio, serviços à Abin". Confrontado com a informação de que a Abin não trabalha com empresas terceirizadas, o advogado respondeu: "Isso aí ela (Abin) vai ter que responder a um ofício do juiz nos autos".Chicaroni e Braz são acusados de tentativa de suborno de US$ 1 milhão para tentar tirar os nomes de Dantas e seus familiares das investigações da Operação Satiagraha. Renato de Moraes voltou a insistir na necessidade de obter a transcrição das fitas gravadas durante encontro entre Braz, Chicaroni e o delegado da Polícia Federal Victor Hugo Rodrigues Alves Pereira, no qual teria ocorrido a tentativa de suborno. Segundo o advogado, as fitas são inaudíveis e ele reiterou o pedido de transcrição ao juiz De Sanctis ontem, durante o interrogatório de seu cliente. O juiz terá um prazo de três dias para avaliar o pedido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.