Advogado de Arruda contesta impugnação de candidatura

O advogado Francisco Emerenciano, que representa o ex-governador José Roberto Arruda, contestou nesta quarta, 16, o pedido de impugnação da candidatura ao governo do Distrito Federal apresentado hoje pelo Ministério Público Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa. "Nós temos uma posição bastante tranquila em relação a isso. Nós temos que desmistificar o fato de a ação ter sido ajuizada pelo Ministério Público teria mais força que a de terceiros", criticou.

RICARDO BRITO, Agência Estado

16 de julho de 2014 | 20h57

Segundo ele, o pedido do MP não se sustenta por dois motivos: o MP ter apresentado a impugnação hoje, sendo que o entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é o de que as impugnações têm de ser apresentadas até o prazo final do registro das candidaturas, dia 5 de julho; e o fato de ainda não ter sido publicado o acórdão (resumo) da decisão do Tribunal de Justiça do DF que, no dia 9, condenou-o por ato de improbidade administrativa e por enriquecimento ilícito por envolvimento no escândalo do mensalão do DEM.

Francisco Emerenciano disse que Arruda continua a campanha normalmente e não haverá qualquer mudança na sua rotina. "Temos a convicção de que (Arruda) terá o registro deferido, ser[a diplomado e tomará posse e vai exercer o mandato, caso vença a eleição", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesJosé roberto Arruda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.