Reprodução
Reprodução

Adversário de Maia, Capitão Augusto levará boneco inflável com sua imagem para gramado do Congresso

Deputado federal eleito pelo PR lançou candidatura solo e tenta apoio do próprio partido e do PSL, alegando ser amigo do presidente Jair Bolsonaro

Vera Rosa, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2019 | 19h59

BRASÍLIA - Depois de recorrer a charges bem humoradas para criticar, sempre pelo WhatsApp, o apoio do PSL à candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) a novo mandato na presidência da Câmara, o deputado Capitão Augusto (PR-SP) decidiu causar mais impacto. Adversário de Maia na campanha pelo comando da Casa, ele vai agora fixar um boneco inflável de 18 metros, com a própria imagem, no gramado em frente do Congresso.

A ação de marketing está marcada para o próximo dia 29, uma terça-feira, 72 horas antes da eleição que renovará a presidência da Câmara e do Senado, em 1.º de fevereiro. Com iluminação noturna, o boneco de Capitão Augusto estará vestido de cowboy. “Sou patrono dos rodeios”, afirmou ele, que hoje preside a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

Conhecido por usar a farda como uniforme no plenário, o deputado diz ser amigo do presidente Jair Bolsonaro, mas, além de não contar com o apoio do PSL na disputa, não tem o aval nem mesmo de seu próprio partido, já que o PR fechou com a candidatura de Maia. 

“Rodrigo leva a legenda, mas não os votos”, minimizou Capitão Augusto. “É preciso lembrar que a votação é secreta”, emendou ele, insinuando que o velho hábito político das traições pode entrar em cena. Dono de um otimismo pouco comum em um cenário no qual Maia é favorito, o deputado não perdeu a deixa: “Aliás, se o voto fosse aberto, nem candidato eu seria.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.