Adiado julgamento do ex-deputado Hildebrando Pascoal

O julgamento do ex-deputado federal pelo Acre, Hildebrando Pascoal, que estava marcado para esta segunda-feira, 23, foi adiado para o próximo dia 6 de novembro. Ele e mais dois réus são acusados do assassinato do soldado do Corpo de Bombeiros, Sebastião Crispim, em setembro de 1997. Os defensores dos réus recusaram alguns dos jurados e o julgamento foi desmembrado. Agora, cada um será julgado separadamente.Nesta segunda, está sendo julgado o ex-policial militar Reginaldo Rocha de Souza e na próxima quarta-feira será a vez de João Souza."É entendimento nosso que é um processo demorado. Tudo indica que o julgamento deve levar entre três e quatro dias. Isso seria muito exaustivo para o Conselho de Sentença, para que julgasse os três réus juntos", afirmou o defensor público Sérgio Habib.O ex-deputado já foi condenado por crimes como tráfico de drogas, formação de quadrilha e crime eleitoral. Juntas, as penas somam 68 anos. Em maio deste ano, o julgamento de Hildebrando pelo assassinato do soldado bombeiro já havia sido adiado porque o advogado desistiu da defesa em cima da hora. Desta vez, o juiz da 12ª Vara Federal do DF nomeou a Defensoria Pública da União para dar assistência jurídica ao ex-deputado.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2006 | 13h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.