Adiada votação sobre mudanças nas leis trabalhistas

O presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), decidiu encerrar a sessão de hoje sem iniciar formalmente a discussão do projeto de lei do governo que estabelece a prevalência dos acordos e convenções coletivas sobre a legislação trabalhista. A decisão foi tomada a pedido dos líderes partidários, que ainda esperam a retirada da urgência constitucional solicitada pelo governo.Se a discussão tivesse sido iniciada formalmente, a proposta teria que ser apreciada pelo plenário da Câmara. As negociações sobre o projeto prosseguem amanhã, quando os dois relatores da matéria na Comissão de Trabalho e na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, respectivamente deputados José Múcio Monteiro (PSDB-PE) e Ney Lopes (PFL-RN), se reunirão, a partir das 12 horas, com o líder do PFL, deputado Inocêncio Oliveira (PE).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.