Adiada solenidade de prestação de contas do Bolsa-Família

Um alegado problema na agenda do presidente Lula adiou a solenidade que comemoraria os cinco milhões de cadastros do programa Bolsa-Família - prevista para a próxima sexta-feira. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, uma nova data ainda não foi marcada.O ministro, que participou hoje da abertura do Seminário Internacional Educação à Mesa, negou que a polêmica em torno da suspensão da fiscalização da presença dos alunos em sala de aula, um dos critérios para concessão do benefício, tenha prejudicado a comemoração. "Não prejudicou a comemoração porque o controle (da freqüência nas salas de aula) é um processo, ou seja, não é algo que já nasce acabado, nós estamos construindo a melhor forma", disse.Ele lembrou que a unificação dos cadastros dos vários programas é primordial para a fiscalização da freqüência dos alunos e destacou que a partir de abril o governo espera que estejam prontos os cartões eletrônicos de freqüência dos estudantes que facilitará o controle.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.