Adiada leitura do processo contra deputado Vadão Gomes

A leitura do relatório do processo contra o deputado Vadão Gomes (PP-SP) no Conselho de Ética foi transferida para esta quarta-feira. O relator, deputado Morani Torgan (PFL-CE), recebeu novos documentos e deve incorporá-los aos documento final. Se ninguém pedir vista, o parecer poderá ser votado no mesmo dia. Vadão Gomes é acusado de ter recebido R$ 3,7 milhões do empresário Marcos Valério. A entrega do dinheiro teria sido feita no saguão de um hotel em São Paulo, em duas datas. O parlamentar nega a acusação. O processo contra Vadão Gomes é o penúltimo a ser apreciado pelo Conselho de Ética, no caso do mensalão. Além dele, falta julgar o parecer contra José Janene (PP-PR). A maioria dos pareceres do conselho é pela cassação. Das dez recomendações de cassação do conselho, três foram acatadas pelo plenário: José Dirceu (PT-SP), Roberto Jefferson (PTB-RJ) e Pedro Correa (PP-PE). Renunciaram para escapar dos processos de cassação : Bispo Rodrigues (PL-RJ), Valdemar Costa Neto (PL-SP), Paulo Rocha (PT-PA) e José Borba (PMDB-PR).Foram absolvidos em plenário: Romeu Queiroz (PTB-MG), Roberto Brant (PFL-MG), Professor Luizinho (PT-SP), João Paulo Cunha (PT-SP), João Magno (PT-MG), Wanderval Santos (PL-SP) e José Mentor (PT-SP). Tiveram pedido de arquivamento do processo: Pedro Henry (PP-MT) e Sandro Mabel (PL-GO). O deputado Josias Gomes (PT-BA) aguarda ser julgado pelo plenário. Os processos de José Janene (PP-PR) e Vadão Gomes (PP-SP)ainda tramitam no Conselho de Ética.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.