Acusado de roubar combustíveis vai depor em CPI

O empresário Joaquim Santório de Souza, dono de uma rede de postos de combustíveis no Vale do Paraíba, vai depor na CPI dos Combustíveis na próxima terça-feira. Os deputados da comissão vão até a cidade de Guarantiguetá para ouvir o empresário, que está preso em Aparecida há dois meses. Depois que a polícia descobriu a quadrilha e prendeu seis pessoas, em maio deste ano, os roubos de cargas de combustíveis na região deixaram de acontecer.Quincas, como é conhecido o empresário, é acusado de liderar a máfia dos combustíveis na região. Ele é dono de duas empresas que fornecem combustível para viaturas da Polícia Militar das cidades de Aparecida, Potim e Guaratinguetá e alimentação para as cadeias dessas cidades. Segundo o delegado Antonio Carlos Gonçalves da Silva, diretor da Delegacia do Interior (Deinter) o empresário vai continuar fornecendo para o Estado, já que venceu a licitação e tem cumprido o contrato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.