Acusado de matar vereador alagoano é preso em SP

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil de Alagoas, José Edson Freitas Júnior, confirmou anteontem a prisão de Eliton Alves Barros, conhecido como Wellington, um dos acusados pelo assassinato do vereador Fernando Aldo, no município alagoano de Delmiro Gouveia. O crime ocorreu em 1.º de outubro do ano passado, em Mata Grande (AL). De acordo com informações fornecidas pelo delegado, Wellington era foragido da Justiça alagoana e foi preso na cidade de São Paulo, em uma operação conjunta da Polícia Civil de Alagoas e de São Paulo.Wellington tinha a prisão preventiva decretada por juízes da 17.ª Vara Especial Criminal, que combatem o crime organizado no Estado de Alagoas. O mandado de prisão atinge também a Dílson Alves e Carlos Marlon Gomes Ribeiro. O último acusado, Eronildo Alves Barros, conhecido como Nildo, morreu em acidente de trânsito no Recife.O deputado estadual afastado Cícero Ferro (PMN) e o prefeito eleito de Delmiro Gouveia, Lula Cabeleira (PTB), também são acusados de envolvimento na morte de Aldo. Ambos foram denunciados pelo Ministério Público Estadual como os mandantes do crime, mas negam qualquer envolvimento com a execução do vereador.Ainda de acordo com a versão divulgada pela polícia, Aldo foi vítima de crime de mando, que se caracterizou por um planejamento meticuloso, com o propósito de dificultar a produção de provas diretas, sobretudo a presença de testemunhas.Ao longo das investigações, a Polícia Civil alagoana descobriu que o crime teria sido encomendado em setembro de 2007, um mês antes da execução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.