Acusado de matar Dorothy é libertado

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região concedeu habeas corpus ao fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão, acusado de ser o mandante do assassinato da missionária Dorothy Stang. Ele estava preso por grilagem e estelionato desde o fim do ano passado após tentativa de negociação irregular de um lote de terras em Anapu (PA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.