Acordo pode liberar a pauta de votação da Câmara

Um acordo fechado entre as lideranças partidárias na Câmara prevê a votação simbólica das seis medidas provisórias que ainda trancam a pauta. O líder do PFL, deputado José Carlos Aleluia (BA), disse que não há impasse sobre o conteúdo dessas MPs. Algumas delas tratam da liberação de créditos orçamentários. Depois dessas votações, dependerá da condução do presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), a votação dos projetos da agenda econômica, como os que tratam do estímulo à construção civil, das agências reguladoras, da inovação tecnológica e da Agência de Desenvolvimento Industrial.Segundo o líder do PSDB, deputado Custódio Mattos (MG), há o propósito de votar todos os projetos ainda hoje. Até agora, entretanto, não há acordo entre governo e oposição sobre o projeto de lei das agências reguladoras. O presidente da Comissão Mista de Orçamento do Congresso, deputado Paulo Bernardo (PT-PR), informou que está fechando um acordo para votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2005 e que o relatório do senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) deve ser votado ainda hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.