Acordo permite votação de reposição do FGTS

Um acordo entre os líderes da oposição e do governo, fechado nesta quarta-feira, vai permitir que a votação do projeto de lei complementar, que disciplina o parcelamento da reposição das perdas do FGTS com os Planos Verão e Collor l, seja concluída ainda nesta quarta pelo plenário da Câmara dos Deputados.Pelo acordo, o governo vai acatar a emenda que reduz o deságio da parcela entre R$ 2.000,01 e R$ 8.000,00.O projeto original estabelece que a parcela que os trabalhadores têm a receber de R$ 2.001,00 a R$ 5.000,00 terá deságio de 10%, e aquela na faixa de R$ 5.001,00 a R$ 8.000,00, de 15%.Pela emenda da oposição acatada pelo governo, o deságio dessas parcelas será reduzido para 8% e 12% respectivamente.Em contrapartida, a oposição abriu mão dos destaques que retiravam do texto a obrigatoriedade do termo de adesão e a correção, pela TR mais 3% ao ano, das parcelas a vencer.A única disputa entre governo e oposição será sobre o destaque que pretende retirar do substitutivo, já aprovado pelo plenário, a possibilidade de pagamento com títulos do Tesouro Nacional das parcelas semestrais de valor acima de R$ 2.000,00. A oposição apóia o destaque, e o governo é contra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.