Acordo permite votação de relatório preliminar da CPI dos Bingos

Com o pedido de indiciamento de 34 pessoas e 3 empresas, foi aprovado, por unanimidade, o relatório preliminar da CPI dos Bingos sobre a renovação do contrato das loterias da Caixa Econômica Federal (CEF) com a multinacional Gtech. A votação foi simbólica. O relator Garibaldi Alves (PMDB-RN) propõe um decreto legislativo para extinguir o contrato antes de maio, como está previsto, e cita na lista de pessoas a serem indiciadas o presidente da Caixa, Jorge Mattoso, e dois ocupantes do cargo no governo Fernando Henrique - Sérgio Cutolo e Emílio Carazzai. Também é pedido o indiciamento de diretores da Caixa que nos últimos oito anos participaram das negociações com a Gtech, bem como de atuais e ex-dirigentes da empresa. Garibaldi rejeitou a emenda do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) pedindo que o ministro Antonio Palocci fosse incluído entre os indiciados. Estão ainda na lista de indiciamento, entre outros, o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz, por crime contra o procedimento licitatório, corrupção passiva e improbidade administrativa; o assessor particular do ministro da Fazenda, Ademirson Ariosvaldo da Silva (formação de quadrilha, corrupção passiva, crime contra o procedimento licitatório e improbidade administrativa), e o ex-secretário de Palocci na prefeitura de Ribeirão Preto Rogério Buratti, por formação de quadrilha, tráfico de influência, lavagem de dinheiro, improbidade administrativa e crimes contra o procedimento licitatório e a ordem tributária.NegociaçãoA votação do relatório só foi possível depois que os líderes do PFL, José Agripino (RN), e do PSDB, Arthur Virgílio (AM), desistiram de apoiar emendas para livrar Cutolo e Carazzai pela ?relação viciada? entre a Caixa e a Gtech. Foi um gesto necessário para evitar a aprovação de emendas do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), aliado do governo que pretendia a retirada do nome de Mattoso. ?Não podemos tirar ou colocar figurões. O trabalho do relator tem de ser respeitado para que no final não se faça mais uma pizza no Congresso?, defendeu o presidente da comissão, Efraim Morais (PFL-PB). A única emenda aceita pelo relator, de iniciativa dos senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e Tião Viana (PT-AC), pede que o Conselho Nacional de Justiça examine o procedimento da juíza Maísa Giudice, da 17ª Vara Federal de Justiça em Brasília, de conceder liminares em favor da Gtech, para impedir a Caixa de abrir licitação. Dado o acordo com para aprovação do relatório, as emendas recusadas pelo relator têm poucas chances de prosperar na votação em plenário. A CPI dos Bingos aprovou, por unanimidade, o relatório preliminar do senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), sem emendas apresentadas por senadores. Como o PFL e PSDB desistiram de pleitear a retirada dos nomes dos ex-presidentes da CEF, Sérgio Cutolo e Emílio Carazzai, da relação dos indiciados, apenas o governo, representado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO), mantém-se firme na decisão de excluir o atual presidente da Caixa, Jorge Mattoso, da relação. O presidente da CPI, senador Efraim Moraes (PFL-PB), ainda não marcou data para votação do destaque apresentado por Raupp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.