Acordo encerra disputa no PSDB-SP

O PSDB paulista realiza neste sábado convenção para escolha do presidente estadual do partido. Como não haverá disputa, o deputado estadual Edson Aparecido será reeleito, tendo como vice o ex-futuro-adversário, deputado federal Antonio Carlos Pannunzio. A disputa anunciada entre os dois - Aparecido e Pannunzio - gerou um temor antecipado de um possível racha no PSDB-SP, situação que não interessa ao partido em ano eleitoral.Além do apoio da bancada estadual, Aparecido - que há seis meses pensava em não tentar a reeleição - é apoiado pela família do governador Mário Covas, falecido em março último.A família Covas também apóiam a pré-candidatura do governador Tasso Jereissati (CE). Já Pannunzio, teria entrado na disputa por obra do ministro da Saúde, José Serra, adversário interno de Tasso, na corrida presidencial.Na última quarta-feira, Aparecido participou com o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e outros líderes tucanos da homenagem à Covas, em Brasília, na inauguração do Espaço Cultural Mário Covas. Amanhã, na Assembléia Legislativa, mais de 3 mil filiados devem votar. Como o processo é todo informatizado, o resultado oficial deve ser conhecido antes das 13 horas. A convenção estadual está marcada para começar às 8 horas. Além de Alckmin e Serra, devem comparecer o ministro Aloysio Nunes Ferreira (Justiça) e o presidente nacional do PSDB, deputado federal José Aníbal, também paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.