Acordo com líderes prorroga depoimento de Dilma até 18 horas

O presidente da Comissão de Infra-Estrutura, Marconi Perillo, entrou em acordo com líderes da oposição e da base aliada para prorrogar até as 18 horas o depoimento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que já dura quase sete horas. Alguns senadores -principalmente da base- desistiram de suas perguntas para evitar o prolongamento da sessão.   A líder do PT no Senado, Ideli Salvatti, classificou com "desumano" a duração do depoimento da ministra. " Considero desumano alguém ficar mais de sete horas assim, alguém estar demandada como ela, defendo a prorrogaçãoo, mas com prazo", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.