Acordo com 'bloquinho' sai até semana que vem, diz Marta

Em visita a Cidade Tiradentes, pré-candidata do PT aproveita para fazer novas críticas à gestão de Kassab

CLARISSA OLIVEIRA, Agencia Estado

19 de junho de 2008 | 13h49

A ex-ministra do Turismo Marta Suplicy  afirmou nesta quinta-feira, 19, que o PT nunca esteve tão perto de acertar a coligação com o chamado "bloquinho de esquerda" no Congresso. "Acho que as conversas nunca estiveram tão próximas de uma coligação", disse. Em visita ao bairro Cidade Tiradentes, na zona leste da de São Paulo, Marta avaliou que as negociações avançaram bastante e tendem a resultar num acordo definitivo até a semana que vem. "Acho que realmente as negociações avançaram e eu fiquei muito satisfeita com isso. Espero que possamos ter a coligação com o bloco de esquerda na cidade de São Paulo, que precisa realmente do peso de pessoas que se preocupam com a questão social."   Veja Também:   Calendário eleitoral das eleições deste ano   Questionada se o PT deveria ceder em outras cidades em troca do apoio em São Paulo, Marta respondeu: "Acho que seria interessante se pudéssemos ter mais acordos do que estamos tendo, mas isso são questões locais". Marta comentou ainda a notícia de que o bloco já decidiu indicar o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) para a vaga de vice caso o acordo se concretize. "O nome do Aldo ou uma lista de nomes, o que o bloco considerar adequado para o vice, será aceito com muito bom gosto."Marta aproveitou para fazer novas críticas à gestão do atual prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM). Sem citá-lo diretamente, a petista se disse "chocada" com o que tem visto pela cidade. De acordo com ela, faltam infra-estrutura e medidas de combate à pobreza. "Não tem sido feito nenhum gesto por parte da administração atual em favor dos mais pobres", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.