Ações antienchentes começaram há 4 meses, diz Gleisi

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, afirmou hoje, durante entrevista coletiva após reunião com a presidente Dilma Rousseff, que as ações de prevenção às enchentes começaram há mais de quatro meses. Gleisi refutou questionamento dos jornalistas de que, mais uma vez, o governo tenha se atrasado com as ações de prevenção às enchentes e desastres naturais na temporada de chuvas de verão.

ANDREA JUBÉ E RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

09 de janeiro de 2012 | 15h09

"Os ministérios da Integração Nacional e Ciência e Tecnologia estão trabalhando de forma integrada e há uma mobilização forte do governo.

Talvez seja uma das vezes em que estamos trabalhando de forma mais integrada para dar resposta à população. Evitar mortes é prioridade número um", ressaltou a ministra.

Alvo de denúncias, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, acusou os governos anteriores de não investirem em ações de prevenção. "Não é agenda para um governo, é para uma geração. Esse País perdeu duas décadas, a população cresceu e foi morar nas áreas risco, não havia investimento público para mobilidade urbana, saneamento. Isso (investimento) começou com o ex-presidente Lula, com o programa Minha Casa, Minha Vida", criticou. Reportagem do Estado mostrou que Bezerra Coelho destinou 90% dos recursos do Ministério para ações de prevenção a enchentes ao seu Estado, Pernambuco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.