ACM vê acordo entre governo e Jader

O senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) suspeita que houve acordo entre governo e o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) em torno das denúncias de envolvimento do presidente do Senado nas irregularidades do Banco do Estado do Pará (Banpará). "Não tenho dúvida de que houve acordo, mas não posso provar", afirmou o senador, ao tomar conhecimento do resultado da investigação feita pela procuradoria da Justiça do Pará, que inocentou Barbalho das acusações de ter se beneficiado dos desvios de dinheiro do Banpará.O parecer foi feito com base no relatório que o Banco Central enviou à Procuradoria do Pará sobre o desvio de recursos, que teria ocorrido durante a administração de Jader Barbalho à frente do governo paraense. "Quando esse relatório foi para o Pará, evidentemente que foi para morrer", ressaltou o senador baiano. Antonio Carlos questionou o paradeiro do relatório feito pelo inspetor de fiscalização do Banco Central, Abrahão Patruni, que teria apontado Jader como um dos beneficiários do desvio de recursos do Banpará. "E o relatório do Patruni? O que dizem dele??, perguntou o senador. "Estou com medo que prendam o Patruni, pois é o funcionário que apurou tudo e vai acabar preso porque pegou o furto", completou o senador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.