ACM: saída de Firmino Sampaio seria injustiça

O senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) criticou a eventual demissão do presidente da Eletrobrás, Firmino Sampaio. "Será uma injustiça se isso for feito, mas, como a Justiça não está prevalecendo sempre, acho que será um mal para o País, numa hora difícil do ponto de vista do setor elétrico", disse. Segundo ele, a decisão sobre a demissão cabe ao presidente Fernando Henrique Cardoso. Ressaltou, porém que, na sua opinião, isso significa tirar uma pessoa altamente competente para colocar outra que não conhece tão bem o setor. "Acho que o setor elétrico não ficaria feliz, mas o presidente é o senhor de sua decisão de nomear ou demitir quem quiser", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.