ACM reforça torcida contra PT em eleições em todo o País

O senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), que votou na manhã de hoje no Clube Baiano de Tênis, disse que está na torcida contra o PT, não só em Salvador, onde há uma derrota iminente do deputado pefelista. "O PT, da maneira como agiu nesta eleição, demonstrou que não tem condições de governar o País. Esta foi a eleição mais imoral de todo o Brasil-República", disse o senador.Segundo ele, o PT não só participou da compra de pessoas para desistirem de suas candidaturas, como usou dinheiro para prestar favores e pagar emendas de parlamentares ao orçamento da União, a fim de facilitar a vida dos seus candidatos.Além disso, o senador apontou o uso político eleitoral da Petrobras que a seu ver, agora, participa da eleição "de maneira suja". ACM também acusa o governo federal de pagar somente em fins de setembro recursos para municípios onde tinha interesse eleitoral, que foram atingidos pelas cheias, em janeiro e fevereiro. "É inacreditável. Foi preciso o PT ser governo para a gente ver que isto podia acontecer", disse ACM.Em Salvador, concorrem à prefeitura o candidato pelo PDT João Henrique e o candidato pelo PFL, César Borges (foto), escolha pessoal do senador baiano para a disputa da prefeitura da cidade. Promessa de ataqueO senador está se preparando para voltar a Brasília na quarta-feira, quando o candidato César Borges planeja subir à tribuna para fazer um discurso duro contra o governo Lula e anunciar o seu apoio à CPI do caso Waldomiro Diniz, que está paralisada no Senado, por falta de assinaturas. ACM disse que não assinará a CPI, porque não assinou até agora. Mas destacou que qualquer outro pedido de abertura de inquérito para investigar o governo terá o seu apoio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.