ACM Neto quer ouvir Pertence sobre caso Palocci

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), incluiu o presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, Sepúlveda Pertence, no requerimento de convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, para depor na Comissão de Fiscalização e Controle. O grupo presidido por Pertence decidiu não apurar a evolução patrimonial do ministro. O requerimento de ACM Neto deverá ser votado na reunião da comissão da Câmara amanhã.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

17 de maio de 2011 | 13h52

Reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo revelou que o patrimônio do ministro foi multiplicado por 20 em um período de quatro anos. Palocci comprou um apartamento de R$ 6,6 milhões, no ano passado, e um escritório de R$ 882 mil, em 2006, ambos em São Paulo, por meio da empresa Projeto, da qual detém 99,9% do capital. Palocci afirma que os imóveis foram adquiridos com recursos que sua empresa recebeu no período em que trabalhou com consultoria, quando ele exercia o mandato de deputado federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.