ACM Neto cobra cargo para oposição na CPI de Cartões

Novo líder do DEM na Câmara diz que oposição vai continuar dialogando com o governo para tentar obter cargo

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2008 | 12h46

O líder do DEM, deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (BA), afirmou que a oposição vai insistir em ocupar um dos principais cargos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista que vai analisar os gastos com cartão corporativo. Ele argumentou que ter a presidência da Comissão, por exemplo, é uma segurança para evitar manipulações de quem não tem interesse em investigar. "Com um presidente comprometido com a investigação, as chances de a CPI ter êxito são maiores", afirmou.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Jucá estuda propor que PSDB presida CPI dos Cartões Oposição protocola CPI exclusiva do Senado nesta terça Lula: 'Não tenho tempo a perder com CPI'Ele disse que a oposição vai continuar dialogando com o governo para tentar obter o cargo. ACM Neto disse também que há espaço para que funcione a CPI mista e uma outra CPI no Senado para investigar o uso dos cartões corporativos. "O ideal é uma CPI com a disposição de uma investigação séria e o governo respeitando e dando espaço para a oposição. Caso contrário vamos usar instrumentos que dispomos para investigar", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.