ACM marcou tempo na política brasileira, diz governador de PE

'É inegável que o senador foi uma presença muito forte na cena brasileira', afirma Eduardo Campos

Angela Lacerda, Estadão

20 de julho de 2007 | 13h17

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse ter recebido com pesar a notícia da morte do senador Antonio Carlos Magalhães. Com atuação política em campos divergentes, Campos afirmou reconhecer o senador como um político que marcou um tempo na política baiana e brasileira.   Veja também:  Morre o senador Antonio Carlos Magalhães  No vídeo mais acessado no YouTube, ACM defende ditadura  Frases do senador  Site oficial do senador  Galeria de Fotos   ACM visita o Estado de S. Paulo    "É inegável que o senador foi uma presença muito forte na cena brasileira", disse ele logo ao saber da morte, ainda antes de telefonar para o deputado ACM Neto com o objetivo de transmitir suas condolências e da sua família.   Eduardo afirmou ter tido relação de amizade e respeito mútuo com o ex-presidente da Câmara, Luiz Eduardo Magalhães, assim como seu avô, o ex-governador Miguel Arraes, também já falecido, manteve "relação respeitosa com o senador ACM".

Tudo o que sabemos sobre:
Morte de ACM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.