ACM insiste em negar telefonema

O ex-presidente do Senado, Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), dizendo-se ?surpreso? com a confissão de seu colega José Roberto Arruda (PSDB-DF) no caso da violação do painel de votação do Senado, negou pelo menos dois pontos do pronunciamento do tucano: embora Arruda diga ter testemunhado o telefonema em que ACM teria agradecido à funcionária Regina Célia Borges pela obtenção da lista com os votos na sessão de cassação do ex-senador Luís Estevão, Magalhães nega a ligação. ?Isso eu posso provar?, afirma. O senador baiano também disse que não está com a lista de votação: ?Isso que Arruda falou não é exato; eu não tenho a lista?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.