ACM e PFL: um contente com o outro

O senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) disse, nesta terça-feira, depois de se reunir com a cúpula do PFL, querecebeu "aplausos e solidariedade" dos pefelistas à posição que adotará amanhã, em seu discurso de renúncia do mandato. "Tenho feito tudo de acordo com o partido", disse ACM.Indagado se o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), lhepediu diretamente para amenizar o tom do discurso para evitar atritos entre o PFL e o governo, o senador afirmou: "Eu o respeito,ele me respeita. Temos independência de ação".Quando perguntado se existe motivo para preocupação com seu discurso, ele foi irônico:"Depende do ouvido".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.