ACM diz que situação de Jáder é "complicada"

O senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) afirmou que o presidente do Senado, Jáder Barbalho (PA), "está em posição complicada" em razão das denúncias de que teve contas bancárias pessoais beneficiadas com dinheiro público. "Conforme eu previ que aconteceria, o senador Jáder Barbalho está numa situação dificílima no País e, especialmente, no Senado", disse Magalhães. Ao comentar o fato de que Barbalho recebeu do advogado José Gerardo Grossi documentos em que o ex-ministro Eduardo Jorge Caldas abre o sigilo de contas bancárias em 1994 e 1998, o senador baiano afirmou que o presidente do Senado, na situação em que se encontra, "não tem autoridade" para tratar desses assuntos. Magalhães acrescentou que Jáder Barbalho deveria mostrar logo ao Senado o relatório do Banco Central que contém o resultado de investigações do BC sobre irregularidades ocorridas no Banco do Estado do Pará (Banpará) quando o senador paraense era governador. "Todos sabem o que tem lá (no relatório)", disse ACM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.