ACM diz que recebeu mais de 1.200 mensagens

Na sua exposição final ao Conselho de Ética do Senado, o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA)afirmou ter recebido "mais de 1.200 mensagens de apoio e solidariedade nos últimos dois dias, vindas de todas as partes do Brasile também do Exterior".Segundo o senador baiano, ficou patente, nesta quinta-feira, na acareação entre ele, o senador José Roberto Arruda(sem partido-DF) e a ex-diretora do Prodasen Regina Borges, que ele nunca pediu a Regina, direta ou indiretamente, que ele fizessequalquer coisa no painel eletrônico de votações do Senado.Magalhães mostrou também um compêndio de pronunciamentos feitosna semana final de seu mandato como presidente do Senado, nos quais a sua atuação é elogiada por parlamentares de todos ospartidos.Ele frisou que entre esses pronunciamentos há pelo menos sete de parlamentares do PT. Magalhães alegou, perante oConselho, que ele próprio não poderia ter "mudado em tão pouco tempo" para deixar de merecer a consideração e respeito doscolegas.Ele concluiu sua fala lendo um trecho do primeiro depoimento prestado por Regina Borges no Conselho de Ética, quandoela se refere a ele de maneira elogiosa, dizendo que aprendeu a respeitá-lo e admirá-lo "pela maneira séria com que sempre tratouos servidores, que ele foi um homem austero, às vezes bravo, mas também terno e sobretudo justo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.