ACM diz que espera resultado e critica Tebet

O senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), que acompanhou em casa a defesa do senador José Roberto Arruda (sem partido-DF) e a leitura do voto em separado do senador Paulo Souto (PFL-BA), no Conselho de Ética do Senado, disse, ao chegar ao Congresso, que só depois do resultado da reunião de hoje do Conselho é que vai decidir os próximos passos que irá tomar. ACM criticou duramente o presidente do Conselho de Ética, Ramez Tebet, que apesar das restrições regimentais autorizou o senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) de votar no lugar do senador José Roberto Arruda, que se considerou impedido, mas que permanece no conselho, acompanhando a sessão. "Acho um absurdo dos maiores do Tebet, que mostra que é faccioso e que qualquer juiz pode derrubar essa decisão", disse ACM. Indagado se vai tomar a iniciativa de recorrer à Justiça, ACM respondeu: "Acho que deveria, mas não sei".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.