Acho que Marina ficará no PSB, diz Beto Albuquerque

Para o vice na chapa de Marina Silva (PSB), Beto Albuquerque, Marina ficará no PSB pelos quatro anos de mandato, caso seja eleita em outubro, mas ressalva que essa não foi uma exigência da sua legenda. "Acho que Marina fica como presidente no PSB, ajuda seu partido (Rede Sustentabilidade) a ser organizado, a ser fundado, mas acho que ficará no PSB, embora isso não seja uma obrigação", afirmou ao participar da série ''Entrevistas Estadão''.

ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2014 | 16h25

Beto ponderou que, até pelo compromisso já assumido de Marina em não concorrer à reeleição, esse será o desfecho mais provável caso ela chegue ao Palácio do Planalto. "Mas se ela tomar decisão contrária, será uma posição absolutamente leal conosco", ressaltou o vice, que disse também considerar "legítimo" o esforço para criação da Rede.

Questionado se o PSB poderia lançar um candidato para suceder Marina, em 2018, Beto disse que seria uma discussão precipitada e afirmou que esse não será o foco do governo de Marina e seu, caso sejam eleitos. "Nosso governo não vai pensar em 2018", afirmou.

Papel na vice

Beto disse que, se chegar à vice-Presidência, não será um mero substituto de Marina em situação de viagem, mas não pretende intervir exageradamente ou se focar mais especificamente na área de transportes, por ter experiência com o setor. Disse que pretende ajudar na implementação de metas e medição de resultados nas diversas áreas do governo, assumindo os compromissos que eram de Eduardo Campos. "Quero estar nessa retaguarda", afirmou.

Beto lembrou também que essa parceria entre presidente e vice já era algo colocado quando a chapa era composta por Campos e Marina.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesBeto AlbuquerqueRede

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.